Maternidade x Escolhas

 

 

A maternidade é um período de intensas mudanças, que mexem com a nossa percepção em relação às pessoas, aos relacionamentos, à vida. Todas as certezas que tínhamos começam a ser questionadas, um mar de dúvidas começa a surgir na nossa mente e, no meio de tudo isso, precisamos dar conta daquele serzinho tão pequenino e indefeso, de nós mesmas, do nosso casamento, da profissão, da casa, dos outros filhos, da família, dos amigos. A cabeça vai a mil, são muitas escolhas...

 

Quando se fala em escolha é inevitável não pensar em angústia, afinal quando decidimos deixamos algo para traz e, normalmente fica a dúvida “será que eu fiz a escolha certa”? E essa dúvida muitas vezes nos consome e impede-nos de vivenciar a nossa decisão. Ai que começa o problema, pois a partir do momento que não vivo minha escolha, ela não se concretiza! Precisamos aceitar nossas escolhas, direcionando o nosso olhar para vivenciar tudo o que se refere a ela. Pode dar errado? Sim pode, mas só saberemos se realmente vivenciarmos, e se der errado, ok, ainda assim vai ser uma experiência que entrará para a nossa bagagem de erros e acertos. Vale aqui lembrar que essa bagagem é individual, ou seja, não é porque com alguém deu certo ou errado que conosco será igual, cada experiência é única.

 

A maior certeza que aprendi com a maternidade é que o certo e o errado são totalmente questionáveis, pois o certo de hoje é o errado de amanhã e vice-versa. O que mais precisamos desenvolver é a capacidade de nos adaptar às mudanças e viver a realidade do momento, se ater ao tempo presente e fazer as escolhas no momento de cada decisão, sem estereótipos, sem paradigmas, descobrindo o que funciona para mim e para o meu bebê. Isso significa que precisarei aprender a selecionar e questionar o mundo de opiniões que as pessoas dão, afinal as experiências são sempre bem-vindas, porém a decisão cabe a nós, sem culpas e sem grilos. Podemos não ter toda a vivência de quem nos aconselha, mas conhecemos melhor que ninguém a nós e ao nosso bebê e, se algo der errado, somos nós que precisaremos encontrar outra alternativa, então por que as decisões devem ser dos outros e não nossas?

 

O conhecimento e a informação são as chaves para nos ajudar nesse processo de escolha, então não se acanhe em perguntar, ler e ir atrás de opiniões, elas nos servem de base para pensarmos em alternativas, para vermos o que pode ser adaptar à nossa realidade. Erros farão parte desta e de todas as fases da nossa vida, não se preocupe em ser perfeita, dê o seu melhor no momento da decisão e, entre erros e acertos, com certeza você encontrará o caminho, mas, para isso, você precisará encarar e enfrentar seus medos, dúvidas e angústias, eles lhes dirão o que você precisa desenvolver para fazer as escolhas de uma forma mais saudável.

Facebook
Twitter
Please reload

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
Artigos

August 23, 2018

January 31, 2018

October 27, 2017

September 21, 2017

August 24, 2017

Please reload

Assine a Newsletter !
Artigos recentes:
Please reload