A avaliação neuropsicológica

Ao se deparar com um pedido de avaliação neuropsicológica é comum vir uma série de medos e inseguranças.... começando os “e se”....

 

Mas existe uma outra forma de pensar acerca deste pedido, sabia?

Se algum profissional está te pedindo esta avaliação é porque você está buscando ajuda para algo que não está bem, correto?

 

Pois bem, a avaliação neuropsicológica é um excelente instrumento de investigação cognitiva e psíquica, com ela conseguimos entender onde estão as forças e fraquezas da pessoa, descobrindo o que está preservado e onde existem déficits e/ou facilidades.

 

É importante salientar que as dificuldades de ordem psíquica, na estruturação da personalidade, mecanismos de defesa e dificuldades de humor podem acarretar em prejuízos no funcionamento neuropsicológico, desta forma, uma avaliação neuropsicológica não pode avaliar somente os fatores cognitivos, pois os resultados podem estar relacionados a fatores psíquicos, portanto a avaliação psicológica e dos aspectos de personalidade é parte inseparável, somente com este resultado é possível fazer um diagnóstico diferencial.

 

A avaliação neuropsicológica muitas vezes tem que ser realizada de forma multiprofissional, precisamos ter em mente, por exemplo, que somente psicólogos podem fazer avaliação psicológica, o exame de processamento auditivo central é realizado por fonoaudiólogo e que cabe ao médico geneticista a pesquisa da etiologia, dos sintomas e do prognóstico de algumas doenças. Sendo assim, sempre que forem necessárias interfaces o neuropsicólogo irá direcionar.

 

Para realizar a avaliação é preciso uma anamnese muito bem detalhada, para entender seu histórico de vida, seu desenvolvimento neuropsicomotor, os fatores ambientais e etiológicos. E também observar a realização de tarefas específicas para cada finalidade, pois a cognição depende de um conjunto de sistemas relativamente autônomo, relacionado a um domínio cognitivo ou operação mental, que é necessário para a execução de determinadas tarefas e composto pela atenção, percepção, memória, linguagem e raciocínio. Ao fazermos esta análise devemos levar em consideração as variáveis do sujeito, como condições socioemocionais, idade, gênero e nível de escolaridade. Essa observação é realizada em algumas sessões de testagens, que pode variar de acordo com o que está sendo investigado e o nível de rendimento de cada pessoa. A interface com profissionais que façam algum tipo de acompanhamento com o avaliado e, no caso de crianças, com a escola é parte indispensável para um bom processo avaliativo.

 

#patriciafgneuropsicologa #neuropsicologia #psicologia #neurologia #neurociencia #avaliacaoneuropsicologica  #neuro #multiprofissional

Facebook
Twitter
Please reload

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
Artigos

August 23, 2018

January 31, 2018

October 27, 2017

September 21, 2017

August 24, 2017

Please reload

Assine a Newsletter !
Artigos recentes:
Please reload